terça-feira, 13 de março de 2007

Análise do site da DGAP [3]

Continuação da análise do site da Direcção Geral da Administração Pública:

2. De acordo com a directrizes para a acessibilidade da WAI (W3C):

De acordo com a análise automática, este website falha no cumprimento de várias das directrizes do W3C. As directrizes em que tem maiores falhas são a segunda, a sétima e a décima terceira.
De todos os pontos-verificação não cumpridos, 9 são de prioridade 1, 15 de prioridade 2 e 13 de prioridade 3.

Visto ser um site que pretende, supostamente, chegar a todos os cidadãos portugueses, a primeira que os utilizadores encontram é a linguagem utilizada (Directriz 14, Ponto-verificação 1). Esperava-se que num site desta génese pode ser visitado por pessoas com deficiências cognitivas, baixo grau de alfabetização, pessoas que não dominam o idioma, etc. A linguagem utilizada deveria ser mais clara e simples de compreender, incluindo em termos de navegação.
Por outro lado, as mensagens textuais deveriam ser reforçadas através de outros recursos, como o som ou a imagem, facilitando a sua compreensão, o que não se verifica (mesma directriz, Ponto-verificação 2). Além disso, como a directriz ainda refere, deveria haver coesão na aprensentação das várias páginas que compõem o site. É muito fácil o utilizador perder-se enquanto navega neste site, uma vez que há páginas que diferem muito do suposto estilo do site.

Logo na página de abertura, o utilizador depara-se com texto que pisca, artifício que deve ser evitado a todo o custo, tal como nos sugere a directriz 7, nos pontos-verificação 1, 2 e 3. Sabendo que as pessoas com deficiência visual ou cognitiva são incapazes de ler texto em movimento e interemitente e que estes podem causa distracção, este tipo de animação não deve ser utilizada, muito menos quando se trata de um site em que a informação é o foco de interesse. Para além da dificuldade na leitura pelo utilizador, mesmo os leitores de ecrã são incapazes de ler texto em movimento. Mais perigoso ainda é saber que essas animações podem espoletar ataques epilépticos a quem sofra de epilepsia.
Ainda na sétima directriz, são desrespeitados os pontos-verificação 4 e 5. É desaconselhável fazer redireccionamento automático das páginas; porém, quando o utilizador abre o site da DGAP e fica a ver a primeira página, é redireccionado para outra página ao fim de cerca de um minuto. Porque não ir logo para a segunda página, visto as informações que estão na primeira página também se encontram na segunda? Se assim ocorresse, também não haveria o problema da utilização do texto intermitente na primeira página (apesar de na segunda haver uma palavra animada).

Também relacionada com a legibilidade está a segunda directriz. Neste site, há uma clara distinção da informação pela cor, em algumas partes. Isso pode constituir uma dificuldade para pessoas com dificuldades em distinguir cores, por exemplo, pelo que a informação deve também poder ser visualizada sem essa distinção (alteração ou anulação da CSS, por exemplo). Em suma, também aqui este site pode melhorar. Estes parâmetros podem ser relacionados com a sexta directriz, mais concretamente com o ponto-verificação 1, que recomenda que os sites possam ser visualizados correctamente sem o recurso a folhas de estilo, e com o ponto-verificação 3, que afirma as vantagens de se assegurar que as informações serão correctamente visualizadas mesmo que algum objecto programado tenha sido desactivada ou não seja lida. Neste caso pode-se considerar correcto haver uma ligação a uma página acessível.
É de notar que este site não cumpre as recomendações supra referidas, nem se nota o esforço no sentido de criar uma página de redireccionamento mais acessível. Poder-se-ia, em vez de se criar uma nova página, de raiz, fornecer uma ligação para uma página que utilizasse tecnologias W3C, sendo acessível e seja equivalente à página de origem, tal como especifica o ponto-verificação 4 da directriz 11 (de relevar que este é um ponto de prioridade 1).

Outra directriz em que este site falha descaradamente é a 13. É notória a falta de mecanismos claros de navegação. Esta falta de ordem dificulta a consulta do site mesmo a utilizadores experientes. Por isso, há que pensar que os utilizadores com ainda mais dificuldades, sejam elas que qualquer foro, vão sentir-se ainda pior ao tentarem navegar no site. Apesar de os pontos-verificação desta directriz serem de prioridade 2 e 3, o incumprimento dos mesmos faz com que o utilizador não consiga encontrar o que quer, se perca e se sinta frustrado.

Quanto à organização e estruturação da informação, seria de esperar que esta estivesse arquitecturada em blocos secundários organizados e perceptíveis de informação, tornando-se mais fácil de ver e de ler. Porém, tal não acontece, dificultando a leitura dos textos. Desrespeita, ainda, a directriz 12, ponto-verificação 3 (prioridade 2).


Conclusão

Sendo um site da Administração Pública (AP), esta plataforma de informação e de interacção deveria, no mínimo, tentar cumprir as regras do Manual de Boas Práticas da AP.
Apesar de não continuar a análise, por já se notar extensa, mais pontos negativos haveriam para apontar, se a continuasse. Porém, tentei explicar quais os mais fulcrais e que deveriam ter sido reparados aquando da construção do site.
Visto que tal não aconteceu e que nem sequer se nota um esforço de manutenção nem de melhoramento deste site, ficaram alguns apontamentos sobre o que poderia ser mudado numa primeira análise; claro está que muito mais poderia ser melhorado, mesmo em relação a pontos que aqui não foquei.
Deixo o apelo à AP que melhore as suas plataformas online, pois, para muitas pessoas, são o principal veículo de informação e de comunicação que têm com as estruturas governamentais portuguesas. E isto tendo em mente que todos somos iguais em direitos, mas que todos temos as nossas próprias necessidades específicas.

2 comentários:

edays disse...

Eina! Sou o 1º a fazer uma pandorice! \o/ xD
Antes de mais, deixa-me dizer-te que reparei ali naquele pormenor na lista de links dos nossos blogues! Portanto, já sabes! Se na segunda sentires falta de ar, é porque, muito provavelmente, tenho as mãos à volta do teu pescoço!! ;p

Bem, agora a sério. Estou arrependido de não ter escolhido o site da DGAP porque teria oportunidade de descarregar as energias negativas acumuladas durante mais uma semaninha - com horas extra - de vassalagem! xD
Muito mau! Usabilidade, acessibilidade, design, tudo muito fraquinho! Assim, fraquinho, mesmo fraquinho! Fraquinho, vá lá.
Este site é algo de que o Governo se deveria envergonhar e apressar-se a corrigir. Até porque a lei existe, não é?...

weevil disse...

Ah! Sim! És o primeiro a fazer uma pandorice! Isso é coisa de Pandora, contudo! ;)

Ahahah, escolhias este site e depois eu não tinha trabalho nenhum! Esotu a brincar.. Bem se podia dividir o trabalho por dois, que cada um ia descobrir coisas diferentes! É tanto por onde pegar, tanto que pode ser melhorado... Que pontos positivos ainda não encontrei nenhum significativo... :S

Era mesmo pegarem nisto e fazerem um novo... :\